nuves
A Terra Mãe em números - 2012
A Terra Mãe em números - 2012

 

A Associação Terra Mãe surgiu com o objetivo máximo de construir e manter um Lar e Centro de Acolhimento Temporário (CAT) para crianças e jovens em situação de perigo.

De momento, a Associação tem três grandes áreas de intervenção que se entrecruzam nos seus objetivos:

- Núcleo de divulgação e organização de atividades sócio culturais

 - Gabinete de Ação Social de Alcáçovas - GASAL

 - Equipa Local de Intervenção Precoce do concelho de Viana do Alentejo- ELI

 

No exercício de 2012, a Associação Terra Mãe consolidou o trabalho que tem vindo a realizar nos últimos 11 anos em todo o concelho de Viana do Alentejo (Apoio na Campanha – Papel por Alimentos – Banco alimentar contra a fome – delegação de Évora, Participação na Feira do chocalho – Alcáçovas, Coorganização da Romaria do Espírito Santo, Participação na XV Semana Cultural de Alcáçovas, Apoio na organização de sessões de recolha de sangue, entre outros). Destacamos ainda o trabalho em rede onde nos fazemos representar: Rede Social, Núcleo Local de Inserção, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, EAPN - Rede Europeia Anti Pobreza, Rede Construir Juntos, Rede de Intervenção Integrada do distrito de Évora, Banco Local de Voluntariado, Loja Social, etc.

 

O ano de 2012 foi muito especial para nós, para além dos 11 anos de trabalho, podemos ver construída a NOSSA sede, acreditamos que esta ação vai ser um pilar básico para o desenvolvimento das nossas atividades e para a melhoria do nosso trabalho em prol dos mais necessitados. Trata-se da construção da primeira fase duma obra que se deseja ainda maior, mas sem dúvida de uma enorme importância para todos nós. Este passo não seria possível sem a ponte existente entre a Associação e o Município de Viana do Alentejo que apoiou com 15% do valor da obra, e o Programa de Desenvolvimento Rural do Continente, designado por PRODER - medida nº 3.2, ação nº 3.2.2 «Serviços básicos para a população rural», que apoia com 75% do investimento, bem como o apoio de muitos “amigos” desta causa.

Foi também com grande orgulho que, no dia 13 de janeiro de 2012, aquando da comemoração do aniversário sobre a restauração do Concelho, sentimos o carinho e estima pelo nosso trabalho através da nomeação e entrega da medalha de honra do concelho de Viana do Alentejo à nossa Associação.

 

A 31 de Dezembro de 2012 a resposta social atendimento/acompanhamento social, constituída por uma assistente social e uma psicóloga clínica apresentava 119 processos familiares ativos, sendo que, pelo menos 70 famílias exigiram um acompanhamento continuado e sistemático por parte da equipa. Consideramos ainda importante referir que a 27 indivíduos, para além de todo o acompanhamento psicossocial que foi prestado, é ou foi realizado um acompanhamento mais específico na área da psicologia.

 

Reportando-nos ao ano de 2012, mensalmente foram realizados uma média de 36 atendimentos. Na área social, foram realizados uma média mensal de 16. Na área da psicologia, foram realizados uma média mensal de 10 atendimentos individuais. Relativamente aos atendimentos psicossociais contámos com uma média de 10 atendimentos mensais.

 

 

Tal como já foi referido a Terra Mãe serve também de entidade promotora da Equipa Local de Intervenção de Viana do Alentejo desde o ano de 2008. A equipa multidisciplinar assenta em três pilares principais: saúde, educação e social. Assim, é constituída por uma assistente social, uma psicóloga clínica, duas educadoras especializadas em Formação Pessoal e Cidadania e Educação Especial, uma enfermeira especializada em Enfermagem Comunitária, uma fisioterapeuta especializada em Pediatria e uma terapeuta da fala.

 

As crianças podem ser sinalizadas por qualquer entidade ou individuo salientando-se que no de 2012 a referenciação por parte do Hospital Espírito Santo Évora, Centro de Saúde, Segurança Social e Educação.

Durante o ano transato esta valência apoiou um total de 42 famílias incluindo uma família em isolamento geográfico, nas freguesias de Viana do Alentejo, Aguiar e Alcáçovas.

Nestas 42 famílias apoiadas estavam inseridas 48 crianças com idades compreendidas entre os 0 e os 6 anos.

 

No que diz respeito às problemáticas, 15 destas crianças apresentavam atraso de desenvolvimento, 8 condições específicas, como por exemplo, défice visual e/ou auditivo, malformação congénita, perturbações emocionais e síndromes genéticos específicos.

Quanto ao grupo dos fatores de risco, em 3 crianças identificam-se fatores de risco biológico, 14 de risco familiar e, por fim, 7 de risco ambiental.

 

Foram na totalidade realizados 70 apoios pela Enfermeira, 87 pela Fisioterapeuta, 419 pela Terapia da Fala, 1161 Apoios Educativos, 208 pela Psicóloga e 279 pela Assistente Social sendo que a intervenção foi realizada em contexto domiciliário, creche, Jardim de Infância ou em atendimento no Centro de saúde e/ou Associação Terra Mãe. Para além destes contextos, realça-se a importância da iniciação durante o ano de 2012, de apoios de Fisioterapia em Meio Aquático.

Faz ainda parte das competências da Equipa articular com outras entidades ou indivíduos que intervêm dentro e fora da comunidade nomeadamente outras Equipas Locais de Intervenção, serviços médicos, serviços especializados (Segurança Social, Equipas Multidisciplinares de Apoio aos Tribunais, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, Núcleo de Apoio à Vítima, PSP, GNR), Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Agrupamento de Escolas, entre outros.

 

Pensamos que é reconhecido por todos o impacto que as experiências e oportunidades oferecidas às famílias têm face à sua melhoria de vida. Assim, uma intervenção multidisciplinar e intersectorial acompanhada de um treino de competências sociais e parentais, poderá prevenir ou atenuar condições primárias e secundárias nefastas ao desenvolvimento e à qualidade de vida das famílias que acompanhamos.